Policlínica Fazenda Rio Grande

Dia da Imunização: entenda a importância da prevenção de doenças

Home>Notícias>Dia da Imunização: entenda a importância da prevenção de doenças
Dia da Imunização: entenda a importância da prevenção de doenças
Por: admin

Com certeza você conhece aquele ditado “Melhor prevenir que remediar”, pois bem, no Dia da Imunização esta frase faz mais sentido que nunca, uma vez que a vacinação quando realizada principalmente na infância e na terceira idade, ajuda na prevenção de doenças e ainda, evita os surtos. Com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, o Brasil é um dos países oferece o maior número de vacinas à população, aproximadamente 300 milhões de doses anuais e 96% das vacinas são ofertas pelo SUS – Sistema Único de Saúde. Entenda a seguir a importância da prevenção.

 

A importância da prevenção

A vacinação é sinônima de prevenção, e por meio dela é possível reduzir significativamente os índices de uma série de doenças infecciosas, e ainda diminuir a morbidade dessas doenças.

Portanto, é importante estarmos atentos quantos as campanhas de vacinação nacional. No Brasil, o Ministério da Saúde realiza três campanhas fixas e anuais: contra a poliomielite, a de atualização da caderneta e a campanha contra a influenza.

Como prova da eficácia da imunização, o Brasil já alcançou a erradicação da poliomielite e da varíola e, ainda, a eliminação da circulação do vírus autóctone do sarampo, desde 2000, e da rubéola, desde 2009.

 

Quem precisa de vacinação?

Vale destacar que a imunização não é realizada apenas em crianças e pessoas da terceira idade, apesar de serem os grupos mais suscetíveis a doenças. As mulheres em idade fértil devem ser imunizadas contra rubéola e tétano, pois se ocorrem durante a gestação (rubéola) ou após o parto (tétano), poderão acarretar problemas graves ao bebê ou até levar a morte. Além disso, profissionais da saúde, agentes carcerários, professores e pessoas que viajam muito também devem receber imunização de acordo com a área de atuação.

Portanto, não negligencie a sua saúde e a do próximo, tome as vacinas e lembre-se que a prevenção é o melhor remédio.


Voltar
Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas