Policlínica Fazenda Rio Grande

Imunidade adquirida após dengue pode proteger contra zika

Home>Notícias>Imunidade adquirida após dengue pode proteger contra zika
Imunidade adquirida após dengue pode proteger contra zika
Por: admin

Os resultados de uma pesquisa realizada na China podem ser determinantes para a manipulação de uma vacina contra doenças como zika e dengue a nível mundial. Jinsheng Wen, do Instituto de Arboviroses da Universidade de Wenzhou liderou o estudo apontando que a imunidade adquirida após a infecção por dengue pode ajudar a proteger contra o ataque do vírus da zika.

A pesquisa utilizou como base os camundongos para realização de um teste: em um primeiro grupo desses animais foi injetado o vírus da dengue e, passado um período, o vírus do zika. No segundo grupo, foi injetado apenas o vírus do zika. Os resultados obtidos foram que, no primeiro grupo, devido a imunidade em relação a dengue os camundongos adquiriram a chamada proteção cruzada contra o zika, apresentando um baixo nível do vírus no organismo, o que não aconteceu no segundo grupo, em que os animais foram mais afetados pela doença.

Outro aspecto do estudo, foi a observação de linfócitos do tipo T CD8, células de defesa que surgiram em decorrência da junção dos vírus da dengue e zika. Essas células têm características interessantes, agindo diretamente contra o vírus e facilitando sua destruição no organismo.

Também, o fato de ter ocorrido proteção cruzada ajuda a derrubar a hipótese levantada por médicos brasileiros de que um diagnóstico anterior de dengue poderia potencializar os efeitos do zika, quando na verdade o efeito é contrário, impedindo a doença de trazer consequências mais sérias. Essa pode ser a explicação para muitas mães que estavam infectadas pelo zika não terem passado a doença para seus bebês durante a gestação.

Pensando na vacina para combater essas patologias, Wen, o autor da pesquisa aponta para a necessidade da combinação dos linfócitos T e B (que são as células que produzem os anticorpos em nosso organismo) para potencializar a ação combativa contra dengue e zika.


Voltar
Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas