Policlínica Fazenda Rio Grande

Número expressivo de diabéticos não sabe que tem a doença

Home>Notícias>Número expressivo de diabéticos não sabe que tem a doença
Número expressivo de diabéticos não sabe que tem a doença
Por: admin

Atualmente existem no Brasil, por volta de 14 milhões de pessoas com diabetes. Contudo, praticamente metade delas não faz ideia de que possui a doença. A falta de exame diagnóstico e o desconhecimento da população em relação aos sintomas e riscos da doença colaboram para agravar esse quadro no país.

Existem dois tipos de diabetes: a chamada “Tipo 1”, ocorre quando o corpo libera pouquíssimo ou nenhuma insulina para circulação em decorrência do ataque do sistema imunológico a células beta. Sendo assim, a glicose não se movimenta pelo organismo, ficando parada e não é transformada em energia. Esse tipo de diabetes costuma ser comum em crianças e adolescentes, mas não é raro aparecer em outras faixas etárias também. Como tratamento, recomenda-se o uso da insulina e outros medicamentos especificados por um profissional, além de mudanças em hábitos alimentares e realização de atividades físicas, que ajuda a controlar o nível de glicose presente no sangue.

Já no “Tipo 2”, o organismo não é capaz de lidar com a insulina existente ou não consegue manter a taxa de glicemia adequada pois não produz insulina o bastante. Ao contrário do tipo 1, ela é mais comum em adultos, mas também pode acontecer em crianças e jovens e, 90% dos quadros de diabetes são dessa natureza. Similar ao primeiro caso, o tratamento baseia-se num estilo de vida saudável, controlando alimentação e movimentação física, além do uso dos medicamentos indicados.

O terceiro tipo de diabetes é o gestacional. Nesses casos, a mulher passa a apresentar esse quadro após engravidar, devido o aumento das taxas de açúcar em seu sangue e a baixa produção de insulina pelo organismo. Contudo, não é preciso maiores preocupações, pois a diabetes gestacional tende a desaparecer por conta, após o nascimento do neném.

Para prevenir a doença, a adoção de um modo de vida balanceado é muito importante. Alimentação de qualidade, sem excessos em açúcares e carboidratos, bem como exercícios físicos regulares ajudam a mantê-la bem longe de ocorrer em seu corpo, além de exames médicos regulares para fazer o diagnóstico da doença.

Nesse sentido, a Policlinica oferece uma estrutura de primeira e profissionais capazes e de confiança para realizar exames que te ajudarão a ficar sempre a par de sua saúde.


Voltar
Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas